© 2013 Receita para tudo gaspacho

Gaspacho à nossa moda

A minha história com o gaspacho é – no mínimo – insólita. Em primeiro lugar alguns dados que vão ser fundamentais para se perceber aquele pode ser o início de uma linda história de amor! A saber: os únicos legumes que não gosto, que aliás abomino, são: as ervilhas, o pepino e o pimento. O primeiro porque foi a única coisa de alimento que os meus pais nunca me obrigaram a comer desde pequena. Os dois últimos, mais por incapacidade de digestão do que propriamente por desgosto pelo sabor.

Aqui há tempos uma amiga, que também está no mesmo estado – de graça – em que eu estou, disse-me que lhe andava a apetecer gaspacho… Conversa puxava conversa e, volta e meia, lá surgia novamente o gaspacho.

A semana passada ofereceram-me um pepino de um tamanho inqualificável e a memória do gaspacho veio novamente à tona. Como ando insaciavelmente faminta de sopas nesta fase da minha vida o mote estava lançado.

Pesquisei na net e percebi que existem inúmeras formas de se fazer gaspacho e que, inclusivamente, o gaspacho do Alto Alentejo e o do Baixo Alentejo são feitos de formas diferentes. Elegi duas receitas no 24 Kitchen: uma de Portalegre e uma denominada de gaspacho à moda do Alentejo. Como não sou alentejana não fiz questão de seguir à risca nenhuma das receitas, fiz um mix das duas e criei uma versão de gaspacho com a minha pronúncia: a do Norte. Adorei, claro. Agora só falta fazer um gaspacho para a A. provar brevemente!

Ingredientes

– 6 tomates coração de boi
– 1 pepino sem sementes e cortado em quadrados pequenos
– 2 cebolas roxas picadas
– 2 dentes de alho picados
– 4 colheres de sopa de azeite
– oregãos
– vinagre
– pimenta
– sal

Como se faz o gaspacho à nossa moda?

1. Coloca-se o pepino e a cebola numa taça, tempera-se com vinagre, pimenta e óregãos e reserva-se.

2. Faz-se uma cruz com a faca no cimo dos tomates e mergulham-se os mesmos em água a ferver durante 2 min. Retiram-se do lume, passam-se por água fria e saca-se-lhes a pele que deverá sair na totalidade, através da cruz que se desenhou inicialmente.

3. Trituram-se os tomates com o alho, o azeite e o sal e adiciona-se à mistura anterior. Acrescenta-se àgua fresca até se obter a textura desejada para a sopa e rectificam-se os orégãos se necessário for.

Comentar esta receita

O email nunca é publicado ou partilhado. É obrigatório o preenchimento dos campos marcados por um *

*
*
Top blogs de receitas
24Kitchen.pt recomenda este blog
Follow